Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cuida-te Bem!

A chave para resolver muitas situações do dia-a-dia como uma gripe, insónias ou a falta de ânimo pode estar à nossa volta: a Natureza. Com a Natureza podemos cuidar da casa, da saúde, da beleza sem segredos.

Cuida-te Bem!

A chave para resolver muitas situações do dia-a-dia como uma gripe, insónias ou a falta de ânimo pode estar à nossa volta: a Natureza. Com a Natureza podemos cuidar da casa, da saúde, da beleza sem segredos.

17.02.19

Refluxo Gastroesofágico

Título blog.png

 

O refluxo gastroesofágico é o regresso do conteúdo do estômago para o esófago em direção à boca, causando dor e inflamação. Isso acontece quando o músculo que deveria impedir que o ácido do estômago saia do seu interior não funciona de forma adequada.

 

O grau da inflamação causada no esófago pelo refluxo depende da acidez do conteúdo do estômago e da quantidade de ácido que entra em contacto com a mucosa do esófago, podendo causar uma doença chamada esofagite, porque revestimento do estômago o protege contra os efeitos de seus próprios ácidos, mas o esófago não possui essas características provocando sensação desconfortável de ardor, chamada azia.

 

Fatores de Risco

refluxo.jpg

 

Alguns fatores são considerados de risco, pois aumentam as probabilidade de uma pessoa apresentar a doença do refluxo gastroesofágico:

  • Obesidade 
  • Gravidez 
  • Hérnia de Hiato, em que parte do estômago se move acima do diafragma 
  • Tabagismo 
  • Boca seca
  • Asma 
  • Diabetes 
  • Atraso no esvaziamento do estômago 
  • Esclerodermia e outros distúrbios do tecido conjuntivo 
  • Síndrome de Zollinger-Ellison, em que o estômago produz mais ácido clorídrico que o normal. 

A alimentação também está diretamente relacionada à ocorrência da doença. Chocolate, pimenta, frituras, café e bebidas alcoólicas estão entre os itens que, se consumidos em excesso, podem contribuir para o refluxo.

 

Principais sintomas

 

Alguns sintomas são característicos da doença de refluxo gastroesofágico:
  • Azia 
  • Dor no peito 
  • Dificuldade para engolir 
  • Tosse seca 
  • Rouquidão 
  • Dor de garganta 
  • Regurgitação e refluxo de suco gástrico 
  • Inchaço na garganta 
  • Náusea após refeições. 
Uma pessoa diagnosticada com DRGE pode ter a sensação de que o alimento pode ter ficado preso na garganta e pode sentir os sinais da doença aumentar ao se curvar, inclinar para a frente, ficar deitado ou comer. Os sintomas também costumam ser piores à noite e podem ser aliviados com anti-ácidos.
 
 

Prevenir

 

Manter um peso saudável e fazer visitas frequentes ao médico é uma boa forma de prevenir não só a doença do refluxo gastroesofágico, como também outras doenças do trato digestivo. Evitar o fumo e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas também pode ajudar a impedir a doença.


As alergias alimentares podem ser um problema, então você deve eliminar completamente esse fator. Faça um teste de alergia alimentar para excluir essa possibilidade.


Comer grandes quantidades de alimentos e açúcares processados vai aumentar o refluxo ácido porque desequilibra as bactérias no estômago e intestinos.Prefira comer alimentos de alta qualidade e orgânicos.
 
 
 

Remédios caseiros para o refluxo gastroesofágico:

 

4a1dc541233b6c02961650024c74a2ae-754x394.jpg

Incluir Probióticos nos hábitos alimentares como o kefir (leite fermentado feito com leite cru), iogurte e natto, além de vegetais fermentados. Isso ajudará a equilibrar a flora intestinal, o que pode auxiliar na eliminação do Helicobacter naturalmente. Além disso, associe um suplemento probiótico que possa reforçar mais o reequilíbrio da flora intestinal gerando menos inflamação na mucosa gástrica e permitindo uma melhor assimilação nutricional.


Aumentar a produção natural do ácido estomacal do seu corpo (o refluxo ácido não é causado por ácido em excesso no estômago mas causado por ácido de menos):
  • Eliminar o sal comum de mesa, e prefira um sal não processado, como o de Himalaia, considerado um dos melhores sais no planeta. Ele não só fornecerá a você o cloreto que o seu corpo precisa para fabricar o ácido clorídrico, como também contém mais de 84 sais minerais necessários para que o seu corpo tenha um desempenho bioquímico ideal.
  • Vinagre de maçã com acidez de até 4%, em quantidade de uma colher de sopa diluído em um copo de água três vezes ao dia antes das principais refeições, é efetivo no estímulo da acidez gástrica.
  • Limão estimula a produção de ácido hidroclorídrico, deverá consumir meio a um limão espremido em um copo de água, pouco antes das três principais refeições.
O suco de Aloe Vera ajuda a reduzir inflamação que como consequência ativa os sintomas do refluxo ácido. Ingerir uma colher de sopa diluída em água pouco antes das refeições.
Glutamina e L-glutamina: Segundo estudos, a lesão gastrointestinal causada pelo H. pylori pode ser tratada com o aminoácido glutamina, encontrado na carne vermelha, frango, peixes, ovos, laticínios e algumas frutas e vegetais. É possível também usá-la na forma de suplemento, na forma biologicamente ativa.
 
Usado desde a antiguidade, o gengibre apresenta efeito protetor gastrointestinal, promovendo neutralização de acidez e suprimindo o H. pylori. Estudos revelam que o gengibre é superior ao protetor gástrico na prevenção de formação de úlcera, sendo cerca de oito vezes mais potente que a medicação.

Apesar de não ser aconselhável usá-lo de forma rotineira, o bicarbonato de sódio é muito útil em situações de emergência, cuja dor é muito intensa. Use de meia a uma colher de chá em um copo de água, promovendo um rápido alívio do ardor e neutralização da acidez estomacal.

Alerta

Todas as publicações constantes no blog Cuida-te Bem! são apenas para fins informativos.

NÃO DEVEM SER CONSIDERADOS COMO CONSELHOS MÉDICOS!

Cuida-te Bem! não pode ser responsabilizado por eventuais consequências oriundas de qualquer tratamento, procedimento , exercício , modificação alimentar, acção ou aplicação de medicação que resultem da leitura ou utilização das informações aqui contidas.

Cuida-te Bem!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D