Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cuida-te Bem!

A chave para resolver muitas situações do dia-a-dia como uma gripe, insónias ou a falta de ânimo pode estar à nossa volta: a Natureza. Com a Natureza podemos cuidar da casa, da saúde, da beleza sem segredos.

Cuida-te Bem!

A chave para resolver muitas situações do dia-a-dia como uma gripe, insónias ou a falta de ânimo pode estar à nossa volta: a Natureza. Com a Natureza podemos cuidar da casa, da saúde, da beleza sem segredos.

Diz adeus ao Acne (borbulhas)

acne-1606765_1920.jpg

 

Estas pequenas erupções na pele, popularmente apelidadas de "espinhas" ou borbulhas, que se manifestam principalmente no rosto e nas costas, são o resultado da eliminação de toxinas e gorduras presentes no sangue.

 

São muito comuns na puberdade, em função dos desequilíbrios hormonais típicos da adolescência, mas podem ser causadas também por sangue impuro e prisão de ventre crónica.

 

Deve beber água pura e fresca em abundância pois a água irá facilitar a limpeza intestinal.

Use alimentos naturais, composta por alimentos ricos em fibras, depurativos do sangue e saladas verdes cruas.

Evite alimentos gordos (fritos, laticínios, margarina), cacau e deus derivados (chocolate), alimentos à base de carne (principalmente suínos e enchidos), amendoim, nozes, castanhas e amêndoas, para que o resultado do tratamento seja satisfatório.

 

 

Tratamentos.png

Sumo Cenouras e Pepino

vegetables-2135733_1920.jpg

 

Tem como objetivo o tratamento de dentro para fora, pelo efeito desintoxicante e anti-inflamatório o sumo combinado de cenoura e pepino.

Ingerir 1 copo, 4 vezes ao dia. Para desintoxicar os rins o primeiro copo deve ser ingerido em jejum, por um mínimo de 3 semanas seguidas. Posteriormente ingerir 2 ou 3 vezes por semana 1 copo por dia. 

 

Ingredientes:

  • 2 cenouras
  • 1 pepino
  • 1 copo de água (200 ml)

 

Preparação:

  1. Limpar bem os vegetais, remover a pele e cortar em cubos pequenos para facilitar a liquidificação.
  2. Colocar os vegetais no copo do liquidificador e adicionar um copo de água.
  3. Triturar tudo por alguns instantes, até obter um suco homogéneo sem pedaços.
  4. Consumir de imediato.

 

 

Máscara Feijão Branco

feijao-branco-receita-biomassa.jpg

 

Ingredientes:

  • 50 g feijão branco seco
  • 50 g vinagre de vinho branco
  • Óleo de amêndoas doces

 

Preparação:

  1. Lavar bem o feijão branco.
  2. Deixar de molho em vinagra 50 g de feijão, até que se desprendam da pele.
  3. Masserar com a ajuda de um almofariz e adicionar pequenas quantidades de óleo de amêndoas doces até que adquira consistência pastosa
  4. Aplicar sobre as borbulhas, deixando-o agir durante 20 minutos e retirar com algodão humedecido.

 

 

Máscara de Abacate

44286026_2229433860626857_7255687829484618799_n.jp

 

Ingredientes:

  • 1/2 Abacate
  • 2 colheres de chá de mel

 

Preparação:

  1. Descascar e desfazer o abacate.
  2. Misturar com o mel.
  3. Aplicar sobre todo o rosto, deixando-a agir durante 20 minutos antes de deitar.

 

 

Geoterapia

 

Fazer máscara de argila branca e aplicar no locar, com a duração de 15 minutos, 2 vezes por semana.

 

 

 

Refluxo Gastroesofágico

refluxo-660x330.jpg

 

 

O refluxo gastroesofágico é o regresso do conteúdo do estômago para o esófago em direção à boca, causando dor e inflamação. Isso acontece quando o músculo que deveria impedir que o ácido do estômago saia do seu interior não funciona de forma adequada.

 

O grau da inflamação causada no esófago pelo refluxo depende da acidez do conteúdo do estômago e da quantidade de ácido que entra em contacto com a mucosa do esófago, podendo causar uma doença chamada esofagite, porque revestimento do estômago o protege contra os efeitos de seus próprios ácidos, mas o esófago não possui essas características provocando sensação desconfortável de ardor, chamada azia.

 

Fatores de Risco

refluxo.jpg

 

Alguns fatores são considerados de risco, pois aumentam as probabilidade de uma pessoa apresentar a doença do refluxo gastroesofágico:

  • Obesidade 
  • Gravidez 
  • Hérnia de Hiato, em que parte do estômago se move acima do diafragma 
  • Tabagismo 
  • Boca seca
  • Asma 
  • Diabetes 
  • Atraso no esvaziamento do estômago 
  • Esclerodermia e outros distúrbios do tecido conjuntivo 
  • Síndrome de Zollinger-Ellison, em que o estômago produz mais ácido clorídrico que o normal. 

A alimentação também está diretamente relacionada à ocorrência da doença. Chocolate, pimenta, frituras, café e bebidas alcoólicas estão entre os itens que, se consumidos em excesso, podem contribuir para o refluxo.

 

Principais sintomas

 

Alguns sintomas são característicos da doença de refluxo gastroesofágico:
  • Azia 
  • Dor no peito 
  • Dificuldade para engolir 
  • Tosse seca 
  • Rouquidão 
  • Dor de garganta 
  • Regurgitação e refluxo de suco gástrico 
  • Inchaço na garganta 
  • Náusea após refeições. 
Uma pessoa diagnosticada com DRGE pode ter a sensação de que o alimento pode ter ficado preso na garganta e pode sentir os sinais da doença aumentar ao se curvar, inclinar para a frente, ficar deitado ou comer. Os sintomas também costumam ser piores à noite e podem ser aliviados com anti-ácidos.
 
 

Prevenir

 

Manter um peso saudável e fazer visitas frequentes ao médico é uma boa forma de prevenir não só a doença do refluxo gastroesofágico, como também outras doenças do trato digestivo. Evitar o fumo e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas também pode ajudar a impedir a doença.


As alergias alimentares podem ser um problema, então você deve eliminar completamente esse fator. Faça um teste de alergia alimentar para excluir essa possibilidade.


Comer grandes quantidades de alimentos e açúcares processados vai aumentar o refluxo ácido porque desequilibra as bactérias no estômago e intestinos.Prefira comer alimentos de alta qualidade e orgânicos.
 
 
 

Remédios caseiros para o refluxo gastroesofágico:

 

4a1dc541233b6c02961650024c74a2ae-754x394.jpg

Incluir Probióticos nos hábitos alimentares como o kefir (leite fermentado feito com leite cru), iogurte e natto, além de vegetais fermentados. Isso ajudará a equilibrar a flora intestinal, o que pode auxiliar na eliminação do Helicobacter naturalmente. Além disso, associe um suplemento probiótico que possa reforçar mais o reequilíbrio da flora intestinal gerando menos inflamação na mucosa gástrica e permitindo uma melhor assimilação nutricional.


Aumentar a produção natural do ácido estomacal do seu corpo (o refluxo ácido não é causado por ácido em excesso no estômago mas causado por ácido de menos):
  • Eliminar o sal comum de mesa, e prefira um sal não processado, como o de Himalaia, considerado um dos melhores sais no planeta. Ele não só fornecerá a você o cloreto que o seu corpo precisa para fabricar o ácido clorídrico, como também contém mais de 84 sais minerais necessários para que o seu corpo tenha um desempenho bioquímico ideal.
  • Vinagre de maçã com acidez de até 4%, em quantidade de uma colher de sopa diluído em um copo de água três vezes ao dia antes das principais refeições, é efetivo no estímulo da acidez gástrica.
  • Limão estimula a produção de ácido hidroclorídrico, deverá consumir meio a um limão espremido em um copo de água, pouco antes das três principais refeições.
O suco de Aloe Vera ajuda a reduzir inflamação que como consequência ativa os sintomas do refluxo ácido. Ingerir uma colher de sopa diluída em água pouco antes das refeições.
Glutamina e L-glutamina: Segundo estudos, a lesão gastrointestinal causada pelo H. pylori pode ser tratada com o aminoácido glutamina, encontrado na carne vermelha, frango, peixes, ovos, laticínios e algumas frutas e vegetais. É possível também usá-la na forma de suplemento, na forma biologicamente ativa.
 
Usado desde a antiguidade, o gengibre apresenta efeito protetor gastrointestinal, promovendo neutralização de acidez e suprimindo o H. pylori. Estudos revelam que o gengibre é superior ao protetor gástrico na prevenção de formação de úlcera, sendo cerca de oito vezes mais potente que a medicação.

Apesar de não ser aconselhável usá-lo de forma rotineira, o bicarbonato de sódio é muito útil em situações de emergência, cuja dor é muito intensa. Use de meia a uma colher de chá em um copo de água, promovendo um rápido alívio do ardor e neutralização da acidez estomacal.

"Chá" de Erva-Cidreira (Infusão)

chá-de-erva-cidreira_317170763-1000x667.jpg

 

Melissa officinalis

 

 

melissa-972466_1920.jpg

 

 

 

Propriedades

Na composição da Erva-cidreira estão presentes as Vitamina A, Vitamina B1, Vitamina B2, Vitamina B3, Vitamina B5, Vitamina B6, Vitamina B9 e Vitamina C e minerais como Potássio , Cálcio, Magnésio, Fósforo, Manganês, Cobre, Zinco e Ferro.

Devido ao elevado teor de nutrientes presentes na sua composição, a Erva-cidreira possui propriedades calmantes, sedativas, antidepressivas, antiespasmódicas, analgésicas, digestivas, diuréticas e expectorantes.

 

 

Benefícios

usos-beneficios-e-propriedades-dos-diversos-tipos-

No século X, o botânico Serapião deixa escrito que a Erva-cidreira tinha a virtude de "alegrar o espírito e acalmar as palpitações, as preocupações excessivas, a imaginação exacerbada e as fantasias produzidas por humores melancólicos". Esta descrição entusiasta dos efeitos da Erva-cidreira no organismo define muito bem alguns dos seus benefícios. É realmente a ação sedativa e calmante que mais se destaca nos seus benefícios, assim, ajuda a diminuir insónias, ansiedade e o stress. 

Pode ser indicada para os casos de cólicas menstruais por proporcionar relaxamento dos tecidos e para o alívio de problemas gástricos associados à indigestão associada à tensão nervosa, beneficiando também das suas propriedades antiespasmódicas.

Por ter ação diurética, a Infusão de Erva-cidreira também ajuda a combater os inchaços causados pela retenção de líquidos.

 

 

Contraindicações

O consumo excessivo da Infusão deve ser evitado uma vez que pode levar a uma frequência cardíaca mais lenta e a hipotensão arterial.

Pessoas com hipotensão e hipotireoidismo também devem evitar o consumo desta planta. Quem utiliza medicamentos sedativos, como os calmantes, também deve evitar a erva cidreira pois existe a possibilidade de interagir com o medicamento.

 

 

Preparação e dosagem

Infusão Simples de Erva-cidreira

  • Em 150 ml de água fervente, coloque entre 1 e 4 gramas de folhas da planta preferencialmente fresca.
  • Deixe em infusão 5 a 10 minutos.
  • Coe e aguarde.
  • Tome a infusão morno, entre 10 e 15 minutos após o preparo, preferencialmente sem qualquer tipo de açúcar ou adoçante.

 

Consumir até 3 chávenas por dia.

 

 

Curiosidades

 

Letra:

Ó erva-cidreira

Que estás no alpendre,

Quanto mais se rega,

Mais a silva pende.

Mais a silva pende, mais a rosa cheira,

Que estás no alpendre,

Ó erva cidreira.

 

Vitamina B2

titulo b2.png

A Vitamina B2 ou Riboflavina, no organismo humano, favorece o metabolismo das gorduras, hidratos de carbono, açúcares e proteínas e é importante para a saúde dos olhos, pele, boca e cabelos.

1024px-Riboflavin.svg.png

 

A Riboflavina é uma Vitamina hidrossolúvel, estável ao calor e ao oxigénio, mas sensível à luz que leva à sua degradação.

 

 

Funções da Vitamina B2

A Vitamina B2 exerce uma ação importante na respiração celular (oxidação celular) e na produção de energia. Participa no metabolismo dos hidratos de carbono e das gorduras e exerce ação promotora do crescimento.

A Riboflavina intervém no mecanismo da visão, ao nível da retina.

 

 

Carência

A sua falta manifesta-se por queratite e outros distúrbios oculares.

A carência desta Vitamina origina paralisias, degeneração dos nervos periféricos e da medula, perturbações digestivas, afeções da pele com descamação seborreica das asas do nariz e no vestíbulo das orelhas (Dermatite seborreica), fissuras das comissuras labiais. Na boca, surgem frequentemente a inflamação da língua (glossite) e coloração vermelho púrpura, acompanhada das papilas gustativas atrofiadas, inflamação das gengivas (estomatite).

O baixo consumo desta Vitamina também causa distúrbios oculares como o lacrimejo, prurido, fotofobia e inflamação da córnea ou mesmo ulceração e conjuntivite.

 

 

Toxicidade

Não é comum haver excesso de Vitamina B2 no organismo pois, sendo uma Vitamina hidrossolúvel, a sua excreção acontece rapidamente através da urina.

 

 

Fontes

Tabela alimentos.jpg

As fontes mais ricas em Riboflovina são:

  • vegetais como repolho, agrião, brócolos, couves; produtos lácteos no geral
  • ervilhas, semente de girassol, trigo, cegada
  • carnes, ovo e algumas frutas.

O leite materno é bastante importante para passar Vitaminas como a B2 para o bebé e a concentração de Riboflavina passada aumenta conforme o consumo da mãe.

Alguns medicamentos têm ações antagónicas à Vitamina B2, seja inibindo sua ação através dos recetores, ou seja por impedir sua absorção, esses fármacos são: a penicilina, a estreptomicina, contracetivos orais, a teofilina, o ácido bórico e o probenecide (e seu análogo clorpromacina).