Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cuida-te Bem!

A chave para resolver muitas situações do dia-a-dia como uma gripe, insónias ou a falta de ânimo pode estar à nossa volta: a Natureza. Com a Natureza podemos cuidar da casa, da saúde, da beleza sem segredos.

Cuida-te Bem!

A chave para resolver muitas situações do dia-a-dia como uma gripe, insónias ou a falta de ânimo pode estar à nossa volta: a Natureza. Com a Natureza podemos cuidar da casa, da saúde, da beleza sem segredos.

Vitamina A

Vitamina A.jpg

 

Vitamina A ou Retinol é um micronutriente pertencente ao grupo das vitaminas lipossolúveis (solúvel em lípidos),  encontra-se naturalmente nos alimentos. 

Existem dois tipos de Vitamina A: a Vitamina A que se encontra já formada nos alimentos como a carne vermelha, frango, peixe e lacticínios; e a Provitamina A que se encontra presente nas frutas e vegetais, bem como noutros produtos de origem vegetal. A Provitamina A mais comum nos alimentos e suplementos é o betacaroteno.

 

A Vitamina A resiste à temperatura da ebulição 100°C (termoestável), não é solúvel na água, mas é solúvel nas gorduras (liposolúvel).

 

 

Funções da Vitamina A

A Vitamina A mantém a saúde dos tecidos da pele, do globo ocular e mucosas. Tem também um papel importante no sistema de defesa do organismo (imunidade).

 

Cientificamente foi provado que a abundância de alimentos vegetais ricos em caroteno (cenouras, melancia, tomate e toranja) na alimentação previnem o cancro do pulmão, cancro da próstata bem como também a doença coronária.

 

 

Carência

A sua falta dificulta o crescimento dos ossos e de outros tecidos, produz secura da pele, dificulta a cicatrização das feridas, acarreta perturbações das glândulas lacrimais e provoca perturbações visuais de que se salientam alterações da conjuntiva e da córnea que podem levar à cegueira (xeroftalmia e cegueira noturna), diminui as resistências do indivíduo, predispondo-o mais facilmente a infeções das vias respiratórias e a cálculos renais.

 

 

Toxicidade

Foram detectados níveis tóxicos de Vitamina A em pessoas com comprometimento do fígado (hepatite) devido à ingestão de produtos alimentares com quantidades excessivas de Vitamina A.

Tendo sido mostrado que o consumo excessivo de caroteno (Provitamina A) não é tóxico, levanto apenas por algumas horas à coloração alaranjada da pele.

 

 

Fontes

Tabela teor vitamina A (2).jpg

As fontes mais ricas de Retinol são:

  • carnes orgânicas, como fígado
  • peixes gordurosos, como arenque e salmão, e óleos de peixe
  • manteiga, leite e queijo
  • ovos

 

Alimentos à base de plantas contêm carotenóides (pigmento laranja que contribui para a cor de certas frutas e vegetais), formas antioxidantes de Vitamina A, que são convertidos em Retinol no organismo:

  • abóbora , cenoura, abóbora e outros vegetais cor de laranja
  • batatas doces
  • frutas cor de laranja, como melão, papaia e manga

 

Alimentos vegetais ricos em beta-caroteno incluem:

  • brócolos, espinafre, nabo e outros legumes verdes escuros
  • abobrinha
  • pimentos

 

Vitaminas

Vtaminas.jpg

 

As vitaminas são compostos orgânicos e nutrientes que, introduzidos no organismo em pequeníssimas quantidades, desempenham importante papel na manutenção da saúde, no crescimento e na defesa contra as infeções.

Indispensáveis para a vida as vitaminas desencadeiam reações químicas necessárias ao funcionamento normal do corpo.

Como o nosso organismo não produz vitaminas, estas devem ser fornecidas através dos alimentos as doses diárias necessárias para o normal funcionamento do corpo. A falta de vitaminas por má alimentação causa problemas de saúde, mas o excesso de vitaminas também.

Lista das vitaminas:

 

DenominaçãoAlguns
Com
postos
Dose diária
(adultos)
Doença por
insuficiência
Doença por sobredosagem
Vitamina A


Retinol, retinal, e

quatro carotenoides 
incluindo
betacaroteno

600 µgQueratomaláciaHipervitaminose A.
Vitamina B1Tiamina1,2 mg


Beribéri,
SíndromNictalopia,
Hiperqueratose e de

Wernicke-Korsakoff

 
Vitamina B2Riboflavina1,3 mg
Arriboflavinose,
Glossodínia,

Quelite angular
 
Vitamina B3Niacina, nicotinamida16,0 mgPelagra
Lesões no fígado
(doses > 2g/dia) entre outros problemas.
Vitamina B5Ácido pantoténico5,0 mgParestesia
Diarreia, náuseas e
azia.
Vitamina B6Piridoxina, piridoxamina,
piridoxal
1,3 a 1,7 mgAnemia, neuropatia periférica
Debilitação da propriocepção, lesões nos nervos (doses > 100 mg/dia).
Vitamina B7Biotina30 µgDermatite, enterite

Vitamina B9Ácido fólico, ácido folínico400 µg
Anemia megaloblástica e associação com doenças congénitas, como defeitos do tubo neural
Pode ocultar sintomas de deficiência de vitamina B12; outros efeitos.
Vitamina B12Cianocobalamina,
hidroxocobalamina,
metilcobalamina
2,4 µgAnemia megaloblástica
Erupções cutâneas do tipo acne (causalidade desconhecida).
Vitamina CÁcido ascórbico90,0 mgEscorbuto
Cálculos renais,
litíase.
Vitamina D
Colecalciferol (D3),
ergocalciferol (D2)
10 µgRaquitismo e
osteomalacia
Hipervitaminose D.
Vitamina ETocoferois,
Tocotrienois
15,0 mg
Bastante rara; infertilidade em homens e aborto em mulheres; Anemia hemolítica em recém-nascidos.
Aumenta o risco de doenças cardiovasculares.
Vitamina KFiloquilina, menaquinonas120 µgDiátese
hemorrágica

Aumenta a coagulação em pacientes que tomam varfarina.

 

As vitaminas podem ser lipossolúveis (dissolvem-se nos lípidos) como as vitaminas A, D, E e K; ou hidrossolúveis (dissolvem-se na água) como as vitaminas B1, B2, B3, B5, B6, B7, B9, B12, C.

As vitaminas hidrossolúveis dissolvem-se facilmente na água e, em geral, são rapidamente excretadas pelo corpo. No entanto, uma vez que estas vitaminas não são armazenadas com facilidade, é importante que sejam ingeridas de forma consistente.

As vitaminas lipossolúveis são absorvidas no intestivo com a ajuda de lípidos. Estas vitaminas são mais facilmente armazenadas no corpo, pelo que é mais provável causarem hipervitaminose do que as proteínas hidrossolúveis.

 

Fontes:

  • Lieberman, S e Bruning, N (1990). The Real Vitamin & Mineral Book. Nova Iorque: Avery Group.
  • NIH office of Dietary Supplements. «Use and Safety of Dietary Supplements».
  • Fukuwatari T; Shibata K (2008). «Urinary water-soluble vitamins and their metabolite contents as nutritional markers for evaluating vitamin intakes in young Japanese women». J. Nutr. Sci. Vitaminol.
  • Bellows, L.; Moore, R. «Water-Soluble Vitamins». Colorado State University.
  • Maqbool A; Stallings VA (2008). «Update on fat-soluble vitamins in cystic fibrosis». Curr Opin Pulm Med.
  • The National Academies (2001). «Dietary Reference Intakes: Vitamins»
  • Dietary-supplements.info.nih.gov (2013). «Vitamin and Mineral Supplement Fact Sheets Vitamin A».
  • U.S. Department of Health and Human Services, National Institutes of Health. «Thiamin, vitamin B1: MedlinePlus Supplements»
  • Hardman, J.G.; et al., eds. (2001). Goodman and Gilman's Pharmacological Basis of Therapeutics 10ª ed. [S.l.: s.n.] p. 992.
  • «Pantothenic acid, dexpanthenol: MedlinePlus Supplements». MedlinePlus.
  • Dietary-supplements.info.nih.gov (2011). «Vitamin and Mineral Supplement Fact Sheets Vitamin B6».
  • Dietary-supplements.info.nih.gov (2011). «Vitamin and Mineral Supplement Fact Sheets Vitamin B12».
  •  Manual Merck. «The Merck Manual: Nutritional Disorders: Vitamin Introduction».
  • Organização Mundial de Saúde/Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (1998). Vitamin and mineralrequirements in human nutrition (PDF). [S.l.: s.n.] p. 99.
  • Rohde LE; de Assis MC, Rabelo ER (2007). «Dietary vitamin K intake and anticoagulation in elderly patients». Curr Opin Clin Nutr Metab Care.

 

Tratamento pela Alimentação

HealthFoodexpansaoderestaurantes-.png

 

Atualmente vivemos movidos pelos estímulos impostos dela sociedade de consumo e nem nos apercebemos que muitos alimentos que temos na despensa e frigorífico, aplicados na qualidade, forma e hora certa serão uma luz para uma vida melhor.

A Trofoterapia é o tratamento pela alimentação ou nutrição que tem como objectivo estudar e proporcionar através dos recursos naturais, utilizando alimentos simples não só com fim de nos alimentarmos, mas também para evitar e combater algumas doenças. Para uma grande parte de problemas de saúde, existem alimentos que, se usados adequadamente, previnem ou curam as doenças e até regulam certas funções orgânicas dispensaveis à saúde. Ainda é pouco conhecida e aceite, pois é necessário alterar todos os hábitos alimentares para que produza efeitos.

 

Principais doenças ligadas à má alimentação:

  • Desnutrição: alimentação insuficiente e falta de calorias.
  • Carências específicas: falta total ou parcial de vitaminas (cegueira noturna, raquitismo, beriberi, pelagra e escorbuto), de minerais (cárie dentária, bócio, osteoporose e raquitismo) ou de proteínas e aminoácidos.
  • Obesidade: por desequilíbrio nutricional na diabetes, nas dislipidémias, na gota, por alimentação rica em gordura, açúcares, proteínas e por alimentação pobre em fibras.
  • Diabetes
  • Doenças degenerativas: alimentação rica em gorduras saturadas, colesterol e muitas calorias e desequilíbrio metabólico que atingem o coração e os vasos sanguíneos.
  • Hipertensão arterial: consumo excessivo de sal na alimentação e gorduras.
  • Obstipação ou prisão de ventre: consumo de alimentos excessivamente refinados e concentrados com predomínio de açúcar, farinhas brancas, carne e gorduras e escassez de vegetais verdes e cereais.
  • Doenças devidas ao consumo de bebidas alcoólicas, como a hepatite aguda e a cirose hepática, o delírio tremens, osteoporose, envelhecimento precoce
  • Anemia nutricional: falta de ferro, vitamina B12, ácido fólico e proteínas verifica-se quando a alimentação é pobre em ferro e se faz a pattir de alimentos refinados, açucar e gorduras, frequente nas mulheres.
  • Contaminação dos alimentos: por metais tóxicos, pesticidas, poeiras radioactivas; por insetos ou animais (moscas, ratos e baratas); pela água contaminada; falta de higiene na confecção dos alimentos.
  • Cancro.

Saúde

Captura de tela inteira 11122015 001622.bmp.jpg

 

Ellen G. White

"A doença é um esforço da Natureza para libertar o organismo de condições resultantes da violação das leis da saúde... Mas no fim se verificará que a Natureza, não sendo estorvada, faz o seu trabalho sabiamente e bem [...]"

A Ciência do Bom Viver

 

Mas afinal, o que é isto de saúde?

Bandeira oficial da Organização Mundial de Saúde

A definição de saúde que a Constituição da Organização Mundial de Saúde: saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doenças.

 

Uma vida social saudável e os bons hábitos alimentares são os alicerces para manter a saúde e prevenir doenças.

A Natureza proporciona as ferramentas necessárias, só necessitamos de descobrir como as utilizar.